Amorosidade

Mãos Dadas Não serei o poeta de um mundo caduco. Também não cantarei o mundo futuro. Estou preso à vida e olho meus companheiros Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças. Entre eles, considere a enorme realidade. O presente é tão grande, não nos afastemos. Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.Não serei o cantor de uma mulher, de uma história.Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.Não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida. .....Drummond Andrade:

Te conhecer, não sei de outra coisa! Ter essa mescla de alegre espanto e prazer de amigos, só de olhar, nada mais busco! {mentira…irei abraçá-la também!}

Eu te a……, só pq vi teu nascimento antes do surgimento dos grandes impérios [fiquei um tempo imensurável a admirá-la meio ao berço de flores, olhos de LUa cheia [não me importo disso de duvidar, tanto faz as sombras, quando emana teus raios brilhas em qualquer LUgar], não me ligo nas coisas das aparências…a vaso perecível, contemplo os espíritos de LUz que vivificam e permanecem na Terra e nos Céus! Já tenho a Lú dentro do meu baú de raios de Sol, nada tira, nem o barqueiro nem a vida!

P.S.: A tua realeza reside no interior de tua humildade, mesmo com essa aura expandida e tua cultura de coisas mágicas de vida que pirografa nos papéis [não a cultura de escola tão somente…]O mágico tangível daquilo de melhor nos dias com a força frágil que existe… não visíveis, nas grandes coisas da vida!

Tal um fã que se encanta, adoro te ler [nas entrelinhas], qual um amigo verdadeiro, saber-te real, tangível!

Sempre estas em mim, LU, és em essência um dos magníficos em dádivas, que pousaste na árvore, sendo partícula radiante da LUz!!!!!!!

Rs! Nascimento “astral”! Arrematando qualquer duvida! Rs

 

bjos

_________________________________________________________________

Mãos Dadas

Não serei o poeta de um mundo caduco. Também não cantarei o mundo futuro. Estou preso à vida e olho meus companheiros Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças. Entre eles, considere a enorme realidade. O presente é tão grande, não nos afastemos. Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.Não serei o cantor de uma mulher, de uma história.Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.Não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida. …Drummond Andrade

 

P.S.1:  Nunca me despeço, pois, entre o nosso querer e o que é…há uma distância!…Por isso…até!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s